Created jtemplate joomla templates

Forbes Brasil destaca NE e mostra Fortaleza

O Nordeste, com ênfase em Fortaleza, foi destaque na última edição da tradicional revista Forbes Billionaires - uma das mais conhecidas publicações mundiais de economia e negócios - com circulação em 24 de março último.

 A matéria, intitulada "Spotlight on the Northeast", ou Foco no Nordeste, apresentou a região falando sobre o cenário de crescimento e evidenciou os estados do Ceará e de Pernambuco, sobretudo, pela prosperidade do mercado imobiliário e pelo papel do Complexo Industrial Portuário do Suape, respectivamente. Segundo a revista, o Complexo do Suape, em Pernambuco, é um dos mais poderosos "motores de crescimento" da região Nordeste.

Mais de 100 empresas já abriram negócios na localidade, "o que representa US$ 18 bilhões em investimentos diretos para servir ao maior estaleiro e polo petroquímico do País", explica a matéria sobre Pernambuco.

Também é enfatizada a rápida expansão dos setores industriais, de agroprocessamento, recursos naturais e o turismo cearenses. Impulsionado pela demanda crescente da região, o mercado imobiliário brasileiro, segundo a publicação, tem visto desde 2008, de acordo com a Forbes Brasil, um incremento significativo nos valores, com 200% de alta estimada nos preços da habitação nacional.

 Porfólio

A matéria também ressalta o "extenso portfólio de alta qualidade" que a cidade de Fortaleza carrega no que diz respeito a apartamentos e casas de família.

Foi apoiado neste boom imobiliário que o Grupo BSPar ampliou os negócios, contou à Forbes, o empresário Beto Studart, presidente da empresa.

Segundo ele, que em setembro assumirá a presidência da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), diante do maior poder de compra adquirido pela classe média, enquanto as taxas de emprego no Brasil permanecerem em 95%, o setor de construção civil vai continuar prosperando.

Studart vê a situação da economia cearense como um reflexo da nacional, e por isso, a inflação é preocupante para o setor, já que naturalmente será agregada ao valor dos imóveis e repercutirá em um futuro próximo de decisão das pessoas que estão pensando em comprar alguma propriedade. Segundo acrescenta, esse fato pode dificultar um pouco o cenário, mas não tudo.

"Vejo que a construção está vivendo não um esfriamento, mas a realidade. Tivemos até o momento, um passado de muita euforia, o que também desorganiza o segmento. Agora, mais do que nunca, temos que pensar e ter responsabilidade ao lançar um empreeendimento e, os clientes, na hora de comprar. Vamos lançar projetos ajustados à realidade cearense e nacional", declara o empresário.

Gente empreendedora

Oportunidades como o Porto do Pecém, os esforços do governo em infraestrutura, a montagem da siderúrgica no Estado, a possibilidade de refinaria no futuro e a transposição das águas do São Francisco - se realmente for concluída -, são citadas pelo empresário como evidências otimistas de crescimento.

Segundo Beto Studart, o Ceará é um Estado diferente "porque tem esse viés de gente trabalhadora, dinâmica e empreendedora", mas afirma: "Pernambuco está vivendo o sonho que eu quero que nosso Estado viva", concluiu.


Fonte: Diário do Nordeste